Mais vendidos

Blog

Publicado em Deixe um comentário

“Neuroses eclesiásticas” – 2. ed. ampliada

Chegou a 2. Edição Ampliada do livro “Neuroses eclesiásticas e o evangelho para crentes” – Karl Kepler.

Neuroses eclesiásticas”  é um livro que procura nos convencer da difícil realidade onde o mesmo ambiente que promove salvação e tanto bem faz a tanta gente, pode também promover o adoecimento e muito sofrimento. Num primeiro momento, Karl examina possíveis causas de sofrimento e “cargas” desnecessárias colocadas sobre os crentes (as tais neuroses), para então identificar no evangelho de Jesus Cristo caminhos mais saudáveis. Esta segunda edição foi ampliada com a inclusão do artigo “Descobrindo os Limites”, que revela a caminhada que o levou a se debruçar sobre essas neuroses e escrever o livro.

Além deste livro, Karl também escreveu o “O fascínio do dever para os cristãos”, tentando ajudar ainda mais àqueles que estão insatisfeitos com suas igrejas. Em “O fascínio do dever“, o autor busca as origens históricas do afastamento da graça para um retorno ao dever, e a seguir analisa como isso foi tratado e resolvido na carta de Paulo aos Gálatas.

Publicado em 1 comentário

Autora de “Carlota não quer falar” fala da repercussão da obra

Desde que foi lançado, há mais de um ano, o livro “Carlota não quer falar” vem sendo um grande sucesso. Em sua segunda edição, ele é procurado por diversos profissionais ou pais que buscam uma alternativa para lidar com o universo infantil dentro de uma abordagem terapêutica.

Em entrevista ao blog da Grafar, a autora Claudine Bernardes fala sobre a repercussão da obra, da recepção e da aplicação da contoexpressão. Segundo ela, muitos dos que até agora tiveram contato com o livro “confirmam que se trata de algo distinto e efetivo”. 

Com isso, “Carlota não quer falar” conquistou um espaço dentro da literatura infantil no Brasil e na Espanha, dando aos “adultos uma oportunidade de se conectar ao mundo emocional” das crianças. Confira a entrevista na íntegra:

Continuar lendo Autora de “Carlota não quer falar” fala da repercussão da obra

Avaliações